Achados: Renda de Bilro

A Renda de Bilro tem suas raízes em Portugal, principalmente na Vila do Conde, onde ainda hoje é um forte patrimônio cultural local. A tradição foi trazida para o Brasil com a chegada dos Portugueses, onde foi desenvolvida e passada de geração em geração em áreas costeiras do Nordeste do Brasil.

 

Ferramentas:

As ferramentas utilizadas na confecção de uma peça de Renda de Bilro são as seguintes:
elementos-renda-bilro

  1. Almofada: Possui formato arredondado e é geralmente feita de juta recheada com palha de bananeira. Serve para apoiar o molde durante o processo de tecelagem.
  2. Rodilha: Serve para apoiar a almofada, evitando que ela se mova durante o processo. Possui formato circular e também é feita de palha de bananeira.
  3. Bilros: São feitos de semente de tucum e a haste é de madeira. É onde é enrolada a linha, funcionando como uma espécie de carretel.
  4. Espinhos de mandacaru: Servem como sustentação para a trama em seu processo de tecelagem. Os alfinetes de metal não são utilizados pois enferrujam e podem manchar a peça facilmente.
  5. Moldes: São feitos de papel ou papelão e servem como guia para a confecção de determinada peça. Neles são desenhados os motivos e pontos, que depois são perfurados para serem seguidos durante o desenvolvimento do produto e darão forma ao modelo.

Além dos materiais listados acima também é usado claro, as linhas de diversas cores que são enroladas nos bilros, tesoura e agulha de mão para emendar as partes das peças.

 

Processo de confecção:

Para a confecção de uma única peça é preciso habilidade e paciência, já que muitas vezes todo o processo pode levar vários dias! Veja abaixo o passo-a-passo para a confecção de uma peça de vestuário:

  • Passo 1: Detereminação do modelo a ser feito, risco e corte dos moldes. passo1-renda-bilro

 

  • Passo 2: Escolha dos pontos a serem utilizados, desenho dos motivos da renda e perfuração no papel usando um alfinete fino. Algumas opções de pontos são: meio trocado, trocado inteiro, traça, pingo d’água, dente de rato, trança, embuchado, charita e pano de urupema. passo2-renda-bilro

 

  • Passo 3: Medição da linha para enrolar no bilro e determinação de quantos bilros serão usados de acordo com a complexidade do desenho. passo3-renda-bilro
  • Passo 4: Fixação do molde à almofada com alfinetes em cada canto para garantir que ele não saia do lugar, espeto dos espinhos nas primeiras fileiras de pontos do desenho e início da confecção da renda pendurando os bilros nos alfinetes e movimentando-os em pares entre as mãos. Nesta etapa, os espinhos vão sendo mudados de posição de acordo com as perfurações feitas no papelão.

 

 

  • Passo 5: Remoção dos bilros, amarração das extremidades das linhas e remoção da renda da almofada. Depois de tecida cada parte da peça, elas são unidas com costuras feitas à mão se transformando na peça pronta.

 

fim-renda-de-bilro

 

As possibilidades de criação de peças em Renda de Bilro, variando os modelos, pontos e cores são infinitas! Saias, tops, vestidos, palas, aplicações, tecidos… Se você se interessou e quer desenvolver um produto, pode testar o trabalho das rendeiras que visitei em Raposa, conto tudo nesse post aqui.

 

Gostou? Acha que ficou faltando alguma informação e tem algo a acrescentar? Comenta aí! 😘

 

 

Achados: Renda de Bilro
Tagged on:                 
RSS
Facebook
Share with Google
http://thatsourcinggirl.com/achados-renda-de-bilro/">
Twit about this
Pinterest
Instagram
%d blogueiros gostam disto: