Museus: Casa do Maranhão

Quase não fui na Casa do Maranhão, mas ainda bem que consegui ir porque, pra mim, foi o melhor museu de São Luís!

O museu é dedicado ao estado do Maranhão: sua geografia, história, tradições e cultura. A visita é guiada e leva cerca de 30 minutos. No térreo, tudo sobre o passado e presente Maranhense, desde os primeiros mapas até uma vista panorâmica computadorizada atual da capital São Luís, onde pode-se conhecer um pouco de cada ponto importante da cidade. Painéis com fotos e textos explicativos ilustrados nas paredes tornam a experiência ainda mais interessante.

casa-do-maranhao

O andar de cima é dedicado aos aspectos culturais e festas, sendo rico na representação de indumentárias (😍) de cada uma das manifestações tradicionais: Carnaval, Bumba-meu-boi, Divino Espírito Santo e Tambor de Crioula.

Tambor de Crioula:

O Tambor de Crioula é uma dança praticada em louvor a São Benedito, um dos santos mais populares entre os negros, por relacionarem a escrividão e a origem africana do santo com o seu próprio passado. A indumentária dos participantes do Tambor de Crioula custuma seguir um determinado padrão, com algumas variações de grupo para grupo. As mulheres usam saia de chitão florido bem rodada, blusa branca de renda com babado na gola, turbante na cabeça e colares. Já os homens usam calça, camisa e chapéu de couro ou palha.

 

tambor-de-crioula

Carnaval: 

Durante o Carnaval (fev/mar) as ruas do centro de São Luís, e também outros bairros, ficam tomadas por foliões que seguem os blocos tradicionais ou alternativos, cujos ritmos danças e coreografias já são tradição na cidade. Em cada bloco tradicional, existem os personagens e ritmos específicos que os representam, cada um com características muito próprias:

  • Fuzileiros da Fuzarca: Grupo de batucada remanescente dos fundadores das escolas de samba da cidade. Mantém até hoje a batida original do seu surgimento nos anos 40. O traje é geralmente nas cores preto e branco com detalhes prata.
  • Fofão: É o mais ilustre e conhecido personagem do carnaval maranhense. Caracteriza-se pelo uso de grande macacão de chita bufante finalizado com guizos. O uso de máscaras feitas de papelão é obrigatório. A boneca na mão tem a função de pedir dinheiro para a bebida.
  • Bloco tradicional: Temas geralmente alusivos à nobreza e trajes suntuosos são as principais características desse bloco que surgiu por volta dos anos 50.
  • Colombina: Faz parte da Commedia Dell’arte (Pierrot, Arlequim e Colombina). Pode ser encontrada em vários temas, mas, em São Luís, nos anos de 1930, 40 e 50 eram sempre vistas com elementos tropicais influenciados por Carmen Miranda.
  • Tribo de Índios: São blocos nos quais os integrantes usam indumentárias de índios norte-americanos, pintam os rostos e saem pelas ruas tocando e dançando ritmos indígenas brasileiros.

carnaval-maranhao

Bumba-meu-boi:

É a mais importante manifestação folclórica do estado e acontece em Junho no período de São João. A festa conta a história de uma escrava chamada Catirina, que grávida, tem o desejo de comer a língua do boi mais bonito e mais caro da fazenda, levando seu amor, o nego Chico, a matar o boi para satisfazê-la. Assim que o dono da fazenda descobre o acontecido, manda os índios capturarem nego Chico e trazê-lo em sua presença. O doutor é chamado para ressuscitar o boi, e quando isto acontece, é o ponto alto da festa.

Para a festa, cada grupo de diferentes regiões, ou até mesmo indivíduos pagando promessas, confeccionam (ou mandam fazer) seu próprio boi, bordados com motivos únicos e muitas cores. Para as apresentações, as indumentárias seguem o mesmo padrão de bordados.

bumba-meu-boi

 

Festa do Divino Espírito Santo:

A Festa tem suas raízes e palco principal na cidade de Alcântara, mas também se espalhou pelo resto do Maranhão, como uma das mais significativas manifestações religiosas do estado. Como o nome já diz, celebra-se o Divino Espírito Santo, e todo ano uma cor é escolhida para enfeitar a tribuna, lugar onde acontecem as comemorações, podendo durar até 15 dias. Os principais personagens são crianças que representam o império e sua hierarquia, vestindo-se em trajes nobres, que muitas vezes demoram meses para serem confeccionados.  Além delas, umas das figuras mais importantes da festa são as caixeiras, senhoras devotas que cantam e tocam caixa acompanhando todas as etapas da cerimônia.

festa-divino

 

 

Museus: Casa do Maranhão
Tagged on:                     
RSS
Facebook
Share with Google
http://thatsourcinggirl.com/museus-casa-do-maranhao/">
Twit about this
Pinterest
Instagram
%d blogueiros gostam disto: