Fornecedor: Pashtu, tricot Peruano de qualidade

Pashtu, tricot Peruano de qualidade

cabecalho-pashtu

Chegando em Lima – minha primeira parada no Peru – fui me encontrar com Cris e Zacha que moram na cidade e estão à frente da Armstrong, uma trading com anos de experiência no mercado e clientes na Europa, EUA e Brasil. A Armstrong basicamente faz a ponte entre comprador e fábrica, acompanhando o desenvolvimento e a produção das peças no Peru, criadas pelos estilistas de empresas de diversos países. Sem contar que sugerem os melhores fornecedores de acordo com a necessidade de produtos do cliente: Desde malhas e tricots até calçados, atendendo clientes de pequeno à grande porte. Já havia trabalhado com eles quando fazia o Sourcing da Animale e mais tarde o da VIX, então pedi um help para me levarem nos melhores fornecedores enquanto estivesse na cidade. Foi o que eles fizeram!

lima

Cheguei em Lima dia 30 de Setembro e dia 1º de Outubro fui visitar 2 fábricas. A primeira foi a Pashtu Knitwear, que confecciona tricots maravilhosos com uma qualidade impecável.

A fábrica fica a alguns minutos de onde fiquei hospedada (Miraflores) em uma casa gracinha numa rua tranquila do bairro de Chorillos. O ambiente de trabalho tem um clima ótimo, leve, como se todos estivessem trabalhando em casa mesmo. A dona da empresa, Ana Luisa, foi super atenciosa ao me receber e parar para me explicar um pouco sobre a empresa no meio de uma reunião de trabalho com a Cris.

Então fui conhecer a fábrica: 😍 Estávamos no segundo andar e começamos por alí mesmo. Bem na sala ao lado, o paraíso de qualquer estilista, uma estante com milhares de pastas de swacthes de tricot para se inspirar, usar ou alterar da forma que quiser. E a responsável pelo design deles? Uma senhorinha fofa de tudo chamada Berta que trabalha na Pashtu há pelo menos 35 anos! Durante todos esses anos ela manteve essa espécie de banco de dados dos tricots desenvolvidos. São vários tipos e tamanhos de pontos, fios e padrões: alpaca, lã, algodão, mesclados com pontos mais soltinho, mais apertadinho, pipoca, jacquard, intarsia, listras, degradês, desenhos étnicos… uma infinidade! Esta é a sala de criação, um verdadeiro oásis! 😲😲😲 E em outra sala logo ao lado fica o estoque de fios, também de pirar.

fotos-pashtu-1

No andar de baixo é onde as peças ganham vida: visitei uma sala cheia de máquinas para tecer e bordar as peças. Eles tem um designer exclusivo só para desenvolver os desenhos de bordado, muito show! Tem também um ambiente de lavanderia e passadoria, onde as peças são tingidas, passadas e medidas para certificar que estão dentro dos padrões corretos. Na última sala, acabamentos finais, etiquetagem e embalagem para distribuição e envio aos clientes.

Trabalhando neste local são aproximadamente 30 funcionários. Mas nem toda a produção é feita internamente, fiquei muito feliz de saber que alguns pedidos são distribuídos entre grupos de mães e cooperativas que têm a possibilidade de trabalhar de casa para, ao mesmo tempo que geram renda, poderem cuidar dos filhos. Este método de trabalho é interessante tanto para as famílias beneficiadas quanto para a empresa, que baixa o custo com funcionários fixos (que assim como no Brasil, também é bem alto no Peru). Mas não pense que isso altera em alguma coisa a qualidade das peças confeccionadas! A Pashtu tem uma equipe que cuida minuciosamente deste processo externo, distribuindo os fios, passando os desenvolvimentos, e aos fins de semana, recolhendo as peças para revisão em um controle de qualidade afiado.linha-de-producao-pashtu

 

| Informações sobre pedidos |

Para quem está a procura de um fornecedor de peças de tricot com qualidade, a Pashtu desenvolve qualquer modelo – à mão e à máquina – a partir da ficha técnica do cliente (roupas e acessórios), trabalhando com diversos tipos de fios, modelagem, beneficiamentos e acabamentos. Até roupa de bichinho de estimação eles fazem! O mínimo de produção são 300 peças, mas é possível produzir 100 ou até 50 peças cobrando o preço de mostruário (geralmente 2x o preço FOB). O desenvolvimento de peças piloto leva em média 10 dias e o cliente deve arcar com os custos de envio de courrier para a aprovação da peça.

Um casaco de baby alpaca (melhor qualidade que tem) bordado como o modelo que você viu acima custa em média $75 para o mínimo de 300 pçs. O mesmo modelo sem bordado sairia, por exemplo, a $30. Para receber uma cotação mais assertiva, envie sua ficha técnica indicando o tipo de fio, tamanho de ponto, modelagem e quantidade pois todos esses fatores vão influenciar drasticamente no preço.

detalhe-de-produtos-pashtu

Importante lembrar que para importação de produtos da América Latina existe a isenção de impostos! O que é um grande adianto para baixar custos em relação a produtos importados da China e India por exemplo, que não possuem o memo benefício. 😉

A forma de pagamento é de 30 a 50% no ato do pedido e o restante na hora do embarque ou carta de crédito. A produção só é iniciada a partir do pagamento deste sinal, uma garantia tanto para a empresa quanto para o cliente. Gostou? Então anota os contatos:

contatos-pashtu

rating-text

Fornecedor: Pashtu, tricot Peruano de qualidade
 
Tagged on:                     
RSS
Facebook
Share with Google
http://thatsourcinggirl.com/pashtu-tricot-peruano-de-qualidade/">
Twit about this
Pinterest
Instagram
%d blogueiros gostam disto: